FUMSSAR alerta sobre o aumento nos casos de Caxumba em Santa Rosa

cachumba

Em Santa Rosa, somente este ano, já foram notificados à Vigilância Epidemiológica da FUMSSAR 17 casos de caxumba, e três surtos estão sendo investigados. No ano de 2016 inteiro, foram notificados 16 casos e um  surto, demonstrando um crescente aumento no número de casos, fato que pode ser visto em todo o Brasil, acometendo geralmente adolescentes e adultos jovens.

            A caxumba, também conhecida como parotidite ou papeira, é uma doença viral aguda, caracterizada por febre e aumento de uma ou mais glândulas salivares, geralmente a parótida. É transmitida de pessoa a pessoa, pelas vias aéreas, ou por contato com saliva de pessoas infectadas.

            O período de transmissão varia de 6 a 7 dias antes do inicio dos sintomas, até 9 dias após o surgimento deles, período em que o doente deve evitar contato com outras pessoas.

            A caxumba costuma apresentar-se sob forma de surtos, principalmente no inverno e primavera.

            A administração de vacina está indicada antes da exposição. Durante um surto, a vacinação é seletiva, sendo indicada somente as pessoas suscetíveis (não vacinadas).

            O esquema básico vacinal na rede pública é composto pela vacina tríplice viral (que protege contra a caxumba, sarampo e rubéola) aos 12 meses, sendo necessária uma 2ª dose aos 15 meses com a vacina tetraviral (que protege contra caxumba, sarampo, rubéola e varicela).

            Este ano, o Programa Nacional de Imunizações passou a recomendar 2 doses da vacina tríplice viral para menores de 30 anos, e para as pessoas de 30 a 49 anos, a recomendação é que se tenha 1 dose de tríplice viral.

 

 

CEREST realizou Mostra de Saúde do Trabalhador

mostra saude trab.

O CEREST pensando em suas atividades de educação  e promoção a saúde realizou a I MOSTRA SAÚDE DO TRABALHADOR, com o objetivo de enaltecer o  trabalhador , expondo as diversas profissões e os principais equipamentos que as identificam, também contou um pouco da história das empresas que foram vanguardas na geração de empregos no município de Santa Rosa.

            O mês de maio foi escolhido pois é um mês que lembramos de todos aqueles que constroem, com a força do seu trabalho, o desenvolvimento econômico e social de uma nação!!

Mais um atividade realizada pensando no trabalhador, o CEREST atua com ações de educação, assistência/reabilitação e vigilância em ambientes de trabalho, atendendo os 22 municípios da Fronteira Noroeste. O evento foi realizado durante todo o dia de domingo, 21 no Parque Tape-Porã .

 mostra saude trab.2

FUMSSAR escolheu representantes para o Conselho do PREVIROSA

eleição previrosa

Escolhidos por eleição os representantes  dos servidores da FUMSSAR , para o Conselho Deliberativo do PREVIROSA. Foram escolhidos um Conselheiro titular e um suplente em eleição realizada durante a sexta-feira,19. O processo eleitoral ocorreu de forma secreta onde durante todo o dia os servidores da FUMSSAR,aptos a votar compareceram ao Centro Administrativo da instituição e também em duas urnas volantes que circularam nas unidades. O resultado da eleição foi o seguinte:

Total de Votantes: 239

Regis Roberto Machado Bonmann- Titular- 169 votos

Tanisse Frakele Trasel Herrmann- Suplente-34 votos

 

 Helena Maria Meinart,- 25 votos

Lisiane Jurach- 10 votos

Voto nulo-1

O mandato  dos eleitos será para dois anos. O processo eleitoral foi todo montado por uma comissão e a eleição foi acompanhada pelo Presidente do PREVIROSA< Salatiel Oliveira. O presidente da FUMSSAR, Anderson Mantei prestigiou o processo.

CIB aprova regionalização do parto visando reduzir mortalidade materno-infantil no Estado

CIB 2
 
A resolução também tem por objetivo resolver problemas ligados a falta de estrutura em cidades de pequeno porte
 

A proposta de regionalização do parto e do nascimento no Estado foi aprovada em reunião da Comissão Intergestores Bipartite (CIB), realizada nesta sexta-feira, 12, na Secretaria Estadual da Saúde (SES/RS), em Porto Alegre. O objetivo é qualificar a atenção à saúde da gestante e do recém-nascido e, com isso, reduzir a mortalidade materno-infantil e sequelas que possam afetar a saúde da criança. A resolução foi assinada pelo secretário estadual da Saúde, João Gabbardo dos Reis, com a presença do presidente do Conselho das Secretarias Municipais de Saúde do Rio Grande do Sul (Cosems/RS), Diego Espindola, e do secretário de saúde de Porto Alegre, Erno Harzheim.

De 2004 a 2016, 72 municípios gaúchos deixaram de realizar partos em hospitais locais. Com isso, os óbitos infantis caíram de 116 para 35, o que representa uma redução do coeficiente de mortalidade infantil de 21,4 óbitos para 11,2 óbitos para cada 1.000 nascidos vivos. Segundo dados da SES, anualmente, são realizados 140 mil partos no Rio Grande do Sul. Desses, sete mil ocorrem em hospitais de pequeno porte, 50% deles realizados por convênio. Com isso, a expectativa é de que cerca de 3,5 mil partos do Sistema Único de Saúde (SUS) sejam transferidos para instituições regionais, o que equivale a nove partos por dia.

Nos 100 municípios gaúchos que, a partir da regionalização, deixarão de realizar partos, foram registrados 6.808 nascimentos em 2016, com 122 óbitos. Os números representam o dobro do risco de óbitos registrados em municípios que realizam mais de 200 partos por ano em hospitais locais. A expectativa é que, já em 2017, a mortalidade de recém-nascidos diminua para 61 óbitos nesses 100 municípios.

A construção do documento, assinado hoje, envolveu áreas técnicas da SES/RS, das Coordenadorias Regionais de Saúde, Cosems/ RS, Federação das Associações de Municípios do Rio Grande do Sul (Famurs), Assembleia Legislativa, hospitais, Conselhos Estadual e municipais de Saúde e promotoria. As entidades debateram e aprovaram soluções que visam a organização e redefinição das referências de atenção ao parto de risco habitual no SUS e que asseguram a integralidade e a equidade no acesso das gestantes a serviços hospitalares habilitados para este fim. Evidências científicas comprovam que a concentração de ações em serviços que realizam maior quantitativo de procedimentos, promove a qualificação da atenção, a melhoria dos indicadores de saúde e a redução dos custos assistenciais.

A resolução também tem por objetivo resolver problemas ligados a falta de estrutura em cidades de pequeno porte que não possuem condições adequadas para parto e que, em muitos casos, não contam com médicos obstetras e pediatras plantonistas e com UTI Neonatal. Com a regionalização, a Rede de atenção ao parto e nascimento deverá estar presente em cerca de 96 municípios e 120 hospitais.

15/05/2017

Fonte: SES/RS

 

Foto: Mírian Barradas/SES

Reuniões de comunidade: Um mecanismo de participação popular na construção do sistema de saúde em Santa Rosa

reunião de comunidade 2

Com o propósito de aproximação das equipes de saúde e da gestão com a população usuária do SUS, iniciaram na semana passada as reuniões de comunidades. A intenção neste ano é ter duas reuniões em cada comunidade. Para favorecer à todos os interessados em participar desta interatividade, a opção foi fazer uma reunião durante o dia e outra durante à noite. No dia 11/05/17 foi realizada a  primeira reunião na comunidade da Pereira e no dia 18/05/17 na comunidade de Cruzeiro do Sul.

Segundo Ademir Rosa, Diretor de Gestão Estratégica e Participativa,  da FUMSSAR “os assuntos abordados e discutidos nestas reuniões são de extrema importância para comunidade entender e  tomar conhecimento do que acontece na Unidade Básica de Saúde de sua comunidade, conhecendo a equipe de saúde, suas principais atividades e o funcionamento geral. Em contrapartida, também é importante para a Gestão que a comunidade ajude com sugestões para o serviço fique ainda melhor”.

Segundo a coordenadora Lenita Dalcin da Unidade Básica de Saúde de Cruzeiro do Sul, “é gratificante quando a comunidade se dispõe a participar, trazendo sugestões  e elogios para a equipe. Isso mostra que estamos no caminho certo e isso somente aumenta o nosso interesse e o nosso compromisso em atender bem”

Além destes assuntos, foram apresentados alguns indicadores que estão sendo monitorados pela Gestão e também levado ao conhecimento de todos os motivos da suspensão do plantão de urgência e emergência da UBS de Cruzeiro.

reunião de comunidade 3

Saúde da mulher foi tema de conferência em Santa Rosa

??????????

Realizada nesta quarta- feira, 17 a 1ª Conferência Municipal da Saúde da Mulher.o evento foi realizado no auditório do Campus 2 da Fema.Durante toda a tarde,mulheres,profissionais diversos,lideranças e público em geral,discutiram o tema que contou com uma palestra da Drª. Vânia Roman,médica da FUMSSAR, e com discussões em grupos.

A Conferência  foi organizada pela administração municipal,através da FUMSSAR,Conselho Municipal de Saúde,Conselho Municipal dos Direitos da Mulher e demais entidades.

Autoridades e lideranças prestigiaram o ato de abertura bem cmo o evento como um todo. Na conferência foram escolhidos os delegados que irão representar Santa Rosa a nível de estado.

Grupo de idosos da Glória realizou evento de confraternização

almoço gloria

No dia 12/05/2017 foi realizado no Salão da Comunidade do Bairro Glória um almoço (carreteiro) organizado pelo grupo RAÍZES DA GLÓRIA (grupo de Idosos), onde também foi sorteado os número de ação entre amigos organizado por eles.

 Após o almoço os participantes tiveram jogo de canastra também teve a realização de baile com conjunto da própria comunidade, a Equipe do Posto Saúde Glória esteve no almoço para compartilhar esse evento muito bem organizado pelos componentes.